Wednesday, 1 August 2007

Timor-Leste: Tensão em Díli antes do anúncio de PR sobre Governo


Díli, 01 Ago (Lusa) - Um grupo de apoiantes da Fretilin está concentrado na sede do Comité Central do partido, em Comoro, Díli, e vários incidentes sem gravidade ocorreram desde manhã na avenida que atravessa o centro da capital timorense.

Os manifestantes aguardam o anúncio de José Ramos-Horta sobre quem vai indigitar para formar o IV Governo Constitucional de Timor-Leste.

"Se o Presidente da República não convidar a Fretilin, haverá consequências", avisou uma das militantes do partido, Joana Vasconcelos, da Organização Popular das Mulheres Timorenses (OMPT), em declarações à agência Lusa.

José Ramos-Horta anuncia às 16:00 (08:00 em Lisboa) se convida a Fretilin, o partido mais votado nas legislativas mas sem maioria absoluta, ou a Aliança para Maioria Parlamentar (AMP), que reúne os quatro maiores partidos da oposição.

O candidato da AMP ao cargo de primeiro-ministro, o ex-Presidente Xanana Gusmão, foi recebido ao final da manhã por José Ramos-Horta.

Mais tarde, foi a vez do presidente e do secretário-geral da Fretilin, Francisco Guterres "Lu Olo" e Mari Alkatiri, serem recebidos no Palácio das Cinzas.

Bloqueios ocasionais da principal avenida da capital, em Comoro, foram rapidamente resolvidos pelas forças de segurança e a área encontra-se sob um forte dispositivo que envolve militares e meios aéreos das Forças de Estabilização Internacionais (ISF).

Nos dois acessos a Díli a partir do leste do país, em Becora e no Cristo-Rei, a GNR e as ISF montaram dois postos de controlo para filtrar a entrada de manifestantes provenientes de Baucau, afirmou à Lusa uma fonte oficial da missão internacional (UNMIT).

PRM.

Lusa/fim.

12 comments:

Joana said...

Ai ai ai Fretilin, ai sr. Mari assim a Fretilin não vai longe....já esqueceram do golpe do contra-golpe em 1975? Eu era uma criança mas, infelizmente, ainda me lembro muito bem....tenham juizo senhores "políticos" deixem-se de pensar no vosso proveito próprio pensem no povo que é uma vítima das vossas ambições desmedidas das vossas ganâncias...será nunca irão dar um pouco de paz e este povo que já tanto sofreu? Pensem, mas pensem bem.....

Anonymous said...

Os dirigentes da Fretilin em vez de educar os seu apoiantes explicando a legitimidade da formação do governo tanto da Fretilin como da AMP, estão incitar cada vez mais a violência, enganando os menos instruidos e "analfabrutos" de não aceitação da decisão se a Fretilin não fôr convidado para formar governo. De facto, mostra a irresponsabilidade e ignorância das regras democrática, é triste, muito triste...
Enviado por:
"O Realista"

Anonymous said...

Eu mauber eu diz Alkatiri i Luolo vai esconde buraco em Lauten.

Eu Maubere eu sabe democracia. Democraacia falar con canta risca cruz eleicao.

Eu Maubere, eu nao quer morre. Tu Alkatiri Luolo tu faz Fretilin morrre ja.

Tu dois vai ja embora.

Eu viva PR Ramos Horta e AMP

Anonymous said...

Tudo é de crer que as "manigãncias" que estão a decorrer será para a desestabilização total!
Pelo que se observa a FRETELIN é para morar ao lado! Os "populares" não pretendem mudar a face. Ruins tempos se aproximam. E tudo vai voltar ao cenário de antes.
Mais forças estrangeiras no territórios. Isto do "petroleozito" em Timor faz destas coisas... Nos parece que a Austrália continua a comandar os "populares" e a prática do jogo: rapa, tira e põe!

Anonymous said...

Mari o 'democrata'

"se a Fretilin perder vai correr sangue".

Agora e' que se comeca a ver as verdadeiras cores do camaleao.

Anonymous said...

"Se o Presidente da República não convidar a Fretilin, haverá consequências", avisou uma das militantes do partido, Joana Vasconcelos, da Organização Popular das Mulheres Timorenses (OMPT), em declarações à agência Lusa."

e infelizmente a democracia que a Fretilin, ensinou desde antanho aos seus seguidores.

So esta ameaca e mais que razao para que o presidente se distancie de todas as pressoes e decida como achar que sera o melhor para o pais.

POBRE POVO QUE NAO TEM DESCANCO, SO FOME E MEDO.

...olo vivo

Anonymous said...

Em qualquer país quem ganha forma governo, até nas repúblicanas das bananas isso acontece.

Agora querem que faça o governo quem perdeu? Santa paciência que é preciso ter para aturar estes "demokratas". Já é tempo de reconhecerem que foi a Fretilin quem ganhou as eleições.

Reconheçam todos este simples facto - que foi a Fretilin que ganhou as eleições - e tudo se resolve a contento.

Mas como ganhou as eleições obviamente que é a Fretilin que deve ser convidada a formar governo.

Anonymous said...

A sra Joana Vasconcelos deveria ser expulsa desta organização, se não sabe fazer política devia era ir para casa cuidar o marido (se for casada) e os filhos (se os tiver), talvez seria melhor. Quem é que ela pensa que está a ameaçar. Deve ser daquelas que anda a facturar com a fretilin no governo, deve estar com medo de perder o puder......

Anonymous said...

A democracia da Fretilin é a mesma que se pratica em todos os partidos democráticos - quem ganha forma governo. Era o que faltava quererem roubá-la da vitória e ainda exigirem que se calasse.

Muito bem disse a Joana. É preciso que as mulheres defendam o direito do seu partido a ser tratado com respeito.

Kim said...

"Se o Presidente da República não convidar a Fretilin, haverá consequências" mas que palhaçada é esta? É por isso que os timorenses e o país não vai avançar com ameaças destas. Fazem leis e depois caem na própria ratoeira. Deixem o Mário Carrascalão ser o primeiro ministro e depois eu vou para lá. Enquanto Timor for governado por dirigentes que incitam à violência não teremos Paz.

Anonymous said...

Aqui não há os dirigentes da Fretilin educar os apoiantes.
O partido ganhou as eleições e os esquemas têm sido bastantes vísiveis para o afastamento de inserir membros no novo Governo. Sua Excelência o Presidente da República é um conhecedor e sabedor de mudar o curso dos rios. Não lhe vai ser fácil conseguir gerir os próximos acontecimentos. É pena que tenha começado bem na luta pela autodeterminação, independência de Timor-Leste e muito mal (malíssimo!) desde que começaram os distúrbios no princípio do ano passado.
Como era de seu conhecimento internamente a política em Timor seguia de mal para pior...
O exterior pensava que tudo corria em cima de rodas, no território. Afinal nada disso!
O actual Senhor Presidente da República Dr. Ramos Horta e Prémio Nobel da Paz, movimentava-se, para substituir o S.G. das NU Sr. Kofi Annan.
Com o conhecimento da crise interna no Governo e as misérias do Povo, procurava, "raspar-se" e deixar o trabalho (não a meio e faltar ao compromisso de honra) incompleto.
Era o mesmo que um pastor deixar o rebanho ao sabor da "alcateia" de lobos.
Mexeu-se a pedir apoios (até os iria ter) para ocupar a cadeira principal do Palácio de Vidro, em Nova Iorque, só que os países a quém pediu o suporte não conheciam a realidade de Timor-Leste.
As ambições do Dr. Ramos Horta nunca tiveram limites!
Coloca-se em dúvida se de facto ele trabalha em favor do pobre povo de Timor-Leste ou a contento de suas ambições de atingir a meta dos seus objectivos.
Temos observado no vidro da televisão as declarações do Dr. Ramos Horta e: o Parlamento está a funcionar, a economia está a seguir e quem o ouvir (os inocentes claro) até julga que em Timor-Leste tudo deslisa para o caminho certo.
Para se conseguir um bom nome demora anos, para este cair na lama basta um escasso dia.

Anonymous said...

Mais cedo ou mais tarde nao se pode travar o inevitavel. Governo da AMP.