Sunday, 5 August 2007

"O eleitorado Fretilin vai ficar frustrado" - Estanislau Silva


Díli, 06 Ago (Lusa) - O convite do Presidente da República à Aliança para Maioria Parlamentar (AMP) para formar governo, esperado para hoje, provocará "a frustração no eleitorado da Fretilin", afirmou o actual primeiro-ministro Estanislau da Silva em entrevista à agência Lusa.

"Não vai ser fácil daqui para a frente gerir politicamente o país e as expectativas do eleitorado, se estamos, logo à partida, a pôr em causa o estipulado na Constituição e começamos a pôr em causa o que nós próprios políticos dizemos sobre respeito da democracia e dos direitos", declarou Estanislau da Silva.

José Ramos-Horta deverá anunciar ainda hoje o convite à AMP, que reúne os quatro maiores partidos da oposição, a formar governo.

Questionado sobre se aceitaria integrar um executivo chefiado por Xanana Gusmão, Estanislau da Silva sublinha que é dirigente e deputado eleito de um partido e "é ao partido que cabe a decisão".

"Sou timorense e gostaria de contribuir para esse país mas também faço parte da liderança da Fretilin e só estaria num governo mediante a decisão formal do meu partido", respondeu o primeiro-ministro no que pode ser o último dia de funções do III Governo Constitucional.

"As promessas foram feitas e não vejo como vão ser cumpridas porque não há nenhum programa visível", afirmou Estanislau da Silva sobre o que espera de uma governação da AMP.

"Fico muito preocupado quando ouço dizer que se vai fazer tudo de novo", acrescentou Estanislau da Silva.

"Não vai ser fácil" governar o país, declarou o primeiro-ministro.

"Espero que o novo governo aproveite as capacidades existentes".

Após a posse do IV Governo, Estanislau da Silva tenciona manter o lugar de deputado no novo parlamento.

Estanislau da Silva tomou posse como primeiro-ministro a 19 de Maio, na sequência da eleição do anterior chefe de governo, José Ramos-Horta, para Presidente da República.

Estanislau da Silva era ministro da Agricultura e primeiro vice-primeiro-ministro do II Governo Constitucional.

PRM.

Lusa/fim

5 comments:

Anonymous said...

"Não vai ser fácil daqui para a frente gerir politicamente o país e as expectativas do eleitorado, se estamos, logo à partida, a pôr em causa o estipulado na Constituição e começamos a pôr em causa o que nós próprios políticos dizemos sobre respeito da democracia e dos direitos", declarou Estanislau da Silva.

E tem toda a razão. porque se o PR convidar o Xanana que foi o maior derrotado das eleições, não apenas rouba a vitória à Fretilin como se comporta como um ditador que não respeitou os resultados eleitorais. E em vez de um ditador passamos a ter dois ditadores desavergonhados e usurpadores da vontade do povo expressa nas eleições.

Mano Fuick said...

Artigos 85º e 106º da Constituição de Timor-Leste

Artigo 85.º
d) Compete exclusivamente ao Presidente da República nomear e empossar o Primeiro-Ministro indigitado pelo partido ou aliança dos partidos com maioria parlamentar, ouvidos os partidos políticos representados no Parlamento Nacional

Artigo 106.º
1. O Primeiro-Ministro é indigitado pelo partido mais votado ou pela aliança de partidos com maioria parlamentar e nomeado pelo Presidente da República, ouvidos os partidos políticos representados no Parlamento Nacional.

Mano Fuick said...

Mas que grandes frustrados e soagora comecaram a esperimentar e que tal dos outros que se aguentaram cinco anos a atura los nas suas asneiras?

Anonymous said...

O eleitorado Fretilin vai ficar frustrado??

Mais frustrado estao os meninos que perderam a panelinha depois de 5 anos no poder e a enriquecerem-se a custa do povo.

E agora? Vem ai uma auditoria internacional e nao tarda vamos ficar a saber como certas familias no poder controlavam todos os projectos do governo e ficaram riquissimos em 5 anos acusta do povo.

Anonymous said...

O eleitorado Fretilin vai ficar frustrado??

Mais frustrado estao os meninos que perderam a panelinha depois de 5 anos no poder e a enriquecerem-se a custa do povo.

E agora? Vem ai uma auditoria internacional e nao tarda vamos ficar a saber como certas familias no poder controlavam todos os projectos do governo e ficaram riquissimos em 5 anos acusta do povo.