Monday, 6 August 2007

Fretilin “não reconhece Governo” nomeado


Em declarações à Renascença, Francisco Guterres Lu-Olo, o presidente da Fretilin, disse que o novo Executivo é “inconstitucional”.


O Presidente Ramos Horta, num discurso em tétum, transmitido pela rádio e televisão confirmou, esta manhã, o convite a Xanana Gusmão para formar Governo.

Lu-Olo promete abrir uma frente de combate. “Nós não vamos nunca reconhecer este Governo. Não vamos cooperar com este Governo. Vamos continuar a lutar – não através da violência - mas por vias legais”, avançando com manifestações de protesto, nas ruas, e através do Parlamento.

Em Díli, na sequência deste anúncio, há registo de pequenos incidentes que a GNR está a conseguir controlar - uma informação avançada pelo capitão Marco Cruz, o comandante do sub-agrupamento Bravo.

3 comments:

Mano Fuick said...

Pois nao. Nao podem nem devem senao seria acitar que estao mesmo desempregados. A foto do Lu Olo no blog da mesmo do. So de pensar que tera que voltar a carregar a bandeira no cohe mama da lhe um ataque de caspa.

Anonymous said...

"Alfândega de Díli foi destruída pelo fogo ao fim do dia"

comecou a razao da forssa.

vamos ver onde para

Sao cobras venenosas dizem uma coisa e por de traz mandam fazer outra.

isto e o resultado do medo que a Fretilin tem da tal sindicancia aos 5 anos de governo.

Sindicancia ja

Anonymous said...

"Mas, pelo sim, pelo não, a ONU autorizou já as suas forças policiais a recorrerem a balas de borracha, caso venham a necessitar"

E de situacoes destas que a Fretilin gosta!

A paz so lhes serve para pisarem os outros, serem arrogantes e aproveitarem para a familia, mas na violencia, confusao e no caos e que se sentem no seu meio ambiente!

Porque queimaram a Alfandega?

Porque la estariam hipoteticamente muitas provas de corrupcao!

A decisao de Presidente so peca por ser tardia, e agora para que o futuro seja mais transparente modificar a Constituicao, no que e dubio e feito de encomenda.


Mudanca ja (foi)