Tuesday, 12 June 2007

Empresa de Timor-Leste vai vender petróleo em Macau


Empresa de Timor-Leste vai vender petróleo em Macau

Macau, China - A Ta Fui Oil, empresa de comercialização de produtos petrolíferos de Timor Leste, abriu recentemente um escritório em Macau destinado à venda de produtos petrolíferos na região.

Lourenço de Oliveira, presidente da empresa, disse que a sucursal abriu em Macau tendo em conta a potencialidade do território para "canalizar o comércio com a China".

"Macau tem a possibilidade de se transformar numa plataforma de contactos da indústria do petróleo entre a Ásia, nomeadamente a China, e Timor-Leste", disse o mesmo responsável.

Lourenço de Oliveira referiu que a Ta Fui Oil não comercializará apenas produtos petrolíferos do mar de Timor mas também de outras regiões.

A Ta Fu Oil, que se dedica à venda de crude e gás natural, anunciou que vai posteriormente abrir escritórios na Malásia e Singapura.

No âmbito da cooperação sino-timorense a petrolífera estatal chinesa Petrochina está a realizar estudos para a exploração de petróleo no "off-shore" de Timor-Leste, devendo iniciar-se brevemente uma segunda fase de estudos sismológicos que poderão ser feitos também por outras empresas chinesas.

Decorre em Timor-Leste o concurso público para a exploração de petróleo em 11 blocos do off-shore timorense com a presença de 36 empresas petrolíferas e de consultoria.

Os blocos em causa situam-se na zona económica exclusiva timorense, fora da área disputada com a Austrália, e que especialistas reputam ter petróleo de muito boa qualidade, bem como gás natural.

Os estudos sismológicos efectuados pelo consórcio sino-norueguês formado pela Petro-China, da China, e a Global Geo Services, da Noruega identificaram mais 20 potenciais estruturas de hidrocarbonetos na zona económica exclusiva de Timor-Leste.

3 comments:

Anonymous said...

Aposto que os Australianos muito em breve comprarao a Ta Fui Oil ou entao vai fazer um Ta Fui nos seus donos!

Shu Pasaki

Anonymous said...

Boa a ideia ligações petrolíferas entre Timor e Macau.
O sr. PR até estã muito, imenso, familiarizado com Macau.
Para lá andava a caminhar,sempre,quando lutava pela autodeterminação dos timorense. Garante-se que não seguia para Macau, para jogar nos casinos do Stanley Ho.
Viajava para lá para "chatiar", mais uma vez o Governador Rocha Vieira, para lhe arranjar mais umas "pataquitas"!
Trouxe de lá muitas "patacadas". Claro que precisava delas, para continuar o caminho do "calvário" em favor da liberdade do Povo, mártir" de Timor-Leste.
O compadre Mari Alkatiri, o que se pensava o eterno amigo, tambem seguia com ele PR (o Nóbel da Paz 1995).
O petroleo vendido de Timor para Macau pode trazer, do antigo território administrado por Portugal, investidores para Timor e abrir os "tais" casinos junto às praias.
Acabariam de os "boys" políticos e do Governo andar pelas salas a esbanjar os dinheiros dos "pobres".
A China e Macau serão importantes para a Timor-Leste: a China compra tudo e Macau é o "trampolim" para o salto.
Timor-Leste tem fortes ligações com Macau!
É preciso que os timorenses da nova geração o saibam... Timor-leste era a cadeia grande de Macau.
O gajo que não se portasse "porreirinho" e andasse a pilhar em Macau era enviado, por barco, acompanhado por um "bófia", para Timor.
Por lá ficava, casava, tinham "filhotes", herdavam as inclinações dos pais: pilhar e mafiar.
De pronto devem abrir uma delegação comercial em Macau e mandar vir de Nova Iorque o Sua Excelência o Embaixador Nelson Santos, nas Nações Unidas.
O Senhor Embaixador Nelson,viveu e trabalhor (como polícia da PJ) em Macau e nas várias visitas que o Sr. PR efectuou a Macau encontrou nele os requisitos idialistas de um embaixador de Timor Leste.
Vamos lá abrir a loja de Timor em Macau!
José de Alguidares de Cima

Margarida said...

Sem querer de qualquer modo desvalorizar estas notícias e particularmente o “concurso público para a exploração de petróleo em 11 blocos do off-shore timorense com a presença de 36 empresas petrolíferas e de consultoria” queria sublinhar a informação dada ao PM Estanislau de que a conduta e a planta LNG da Greater Sunrise serão enviados para Timor-Leste, o que vai permitir segundo o PM Estanislau “dar formação aos nossos recursos humanos para poderem assegurar os serviços” e dado que o Governo já tem o local identificado, o “Governo vai cooperar com os investidores para a construção do novo porto na Costa Sul”.

Isto sim vai criar condições para um desenvolvimento mais acelerado e sustentado e vai criar bastantes postos de trabalho! O que é preciso amigos é terem visão, projectos, planos e muita, muitíssima persistência e firmeza negocial.

Parabéns Timor-Leste e parabéns a todos os Timorenses!